Brave Girls ressuscitam o piranha concept e zeram 2017

Eu nem ia falar disso porque eu não quero que esse blog seja só pra ficar fazendo resenha de música e eu já tô na terceira seguida, mas esse começo de Março tá salvando o ano e essa “Rollin'” em especial me obrigou a fazer uma review.

Brave Girls debutou lá em 2011 e conseguiu 3 hits moderados naquele ano, no mais óbvio sajaegi já presenciado no capope. Por que eu estou resumindo isso eu não sei, já que depois de um hiato de 3 anos o que voltou ano passado foi um grupo praticamente novo. E agora as novatas conseguiram expulsar as duas gatas que restavam do line-up original. Ou seja, “Rollin'” é o debut de Brave Girls 3.0 e já começou bem.

A música é mais um caso de Eurodance que a Europa deveria estar fazendo e é o K-Pop quem está entregando. O tropical house está ali, mas ele não é o tropical house genérico que todo mundo entrega todo santo dia no pop. Ao invés de ficar centrado em um riff repetitivo, “Rollin'” explode no melhor refrão do ano.

É uma música que segue a tendência, mas ainda se lembra de se manter catchy, pulsante e divertida. Quem diria que isso é possível???

E perceberam que isso não tem Brave Sound na intro? Porque dessa vez quem assina a produção é o discípulo dele, Two Champ, que já se mostra um dos produtores mais promissores da nova geração. Do ponto de vista comercial, isso me confundiu um pouco porque, assim como “Deepened”, essa música não traz um som popular com os coreanos, não é algo que fará Brave Girls acontecer.

Acho que Brave Brothers viu o sucesso que KARD tá fazendo internacionalmente apesar de ser nugu domesticamente e decidiu seguir o mesmo plano, fazendo uma música alinhada às tendências ocidentais, eu acho que a main vocalist até tentou o dialeto da Rihanna de wah wah wah wah wah ali.

Eu já prevejo pessoas biased de AOA chorando que isso aqui deveria ter ido para as pretty girls porque os duzentos HEY seriam mais icônicos na voz da Jimin ou uma merda dessas para justificar seu favoritismo. Mas não fiquem assim, blogueiros mais populares que eu na Internet! Está óbvio que a intenção aqui é uma homenagem ao piranha concept de 2014 e nisso AOA é referência obrigatória.

A coreografia, os cenários, as roupas… tudo evoca a epidemia de sexy concept de 2014. Eu só não entendi por que caralhos eles gastaram o orçamento pra criar uma Lua de CGI ao invés de usar o dinheiro para comprar um cenário mais decente, mas ok… Acho que o MV compensa o fato da música não ter muito apelo aos coreanos, trazendo algo mais familiar a eles.

Mas as homenagens a piranhagem de 2014 NÃO PARARAM POR AÍ. As gostosas ainda lançaram o dance practice DE COSTAS em uma clara referência aos vídeos do final de 2014 quando toda nugu tava fazendo dance practices com bastante close na bunda pra ver se viralizavam igual a Hani do EXID.

BUNDAS

BUNDAS

Mas até que elas não deixaram a apelação tão na cara, o dance practice do Hello Venus na época era praticamente um softporn.

Brave Girls acertou demais nesse comeback e se dessa vez sua popularidade não subir substancialmente é melhor desistir de vez.

Anúncios

5 comentários sobre “Brave Girls ressuscitam o piranha concept e zeram 2017

  1. Caramba, esse comeback tá rendendo cada gif maravilhoso ❤

    Esse comeback tá ótimo!

    2014 iniciou uma tendência, um ano presta e outro não presta no kpop:

    2014: Luxo
    2015: Podia ser melhor
    2016: Morte
    2017: Ressureição

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s