FAVOURITES OF 2017

É, sumi de novo, mas vamos deixar meu pedido de desculpas para uma outra hora porque agora é hora de entregar – fora do prazo – o que todos estávamos esperando. Sem mais delongas, aqui está o ranking mais atrasado que vocês verão das melhores músicas de 2017!

26. BRAVE GIRLS – ROLLIN’

Sim! Eu vou abrir o ranking com tropical house… incrível, não é? Foi inescapável em 2017, mas felizmente no meio de tanto KARD e boy band lançando as maiores bostas com essa modinha, conseguíamos exemplares ótimos como “Rollin'”. Isso porque Rollin’ não se apoia unicamente em uma batida já genérica para atrair o ouvinte, mas sim em um refrão grudento e uma sequência incansável de HEYs.

25. EXO – POWER

Para os novatos em capope, Power não deve nem chamar atenção, mas para os veteranos como eu ela e a B-Day do iKON conseguiram me levar de volta a uma época em que Super Junior e BIGBANG estavam lançando uma sequência de farofas icônicas ao invés de parecerem competindo uma com outra pra ver qual boyband consegue foder mais com a sua discografia. Power é uma farofa tão datada que só faltou ter Pitbull citando o nome trinta cidades em sucessão e gritando ¡Dale! no final da intro pra poder evocar o começo da década por completo.

24. AGNEZ MO – DAMN I LOVE YOU

O álbum da Agnez Mo foi foda pra caralho e só não teve nenhuma faixa no post de B-sides porque o imbecil aqui simplesmente esqueceu que a gata é asiática. E ninguém pode me culpar, Agnez tem toda a produção de qualquer cantora dos rankings da Billboard e mais star quality do que muitas delas. E se continuar com faixas tão boas quanto Damn I Love You o sucesso internacional deve ser só questão de tempo.

23. NCT 127 – CHERRY BOMB

Eu queria comentar o grupo há muito tempo, visto que eles estiveram impecáveis durante o ano, mas a maldita da SM sempre os colocavam durante meus hiatos! Ok, talvez a culpa seja minha por fazer hiatos demais… O fato é que NCT 127 não deve ter lançado uma música ruim sequer até agora e Cherry Bomb é a melhor delas. A batida dessa música é espetacular e, diferente da maioria das faixas de k-pop, o rap consegue deixar tudo melhor! O único problema é ser um pouco longa demais, especialmente para uma música tão repetitiva, mas não é nada que atrapalhe seu replay value.

22. CLC – WHERE ARE YOU?

Como vocês sabem, eu adorei Where Are You? quando ela foi lançada, mas o que eu não sabia na época é que a música era um exemplo de um sub-gênero japonês chamado city pop que consiste basicamente de baladas com uma sonoridade oitentista. E olha, tá aí uma modinha que cairia bem no k-pop, porque os coreanos são horríveis em criar baladas e bem poderiam aprender com os japoneses…

21. LEE HYORI FEAT. KILLAGRAMZ – SEOUL

Lee Hyori voltou totalmente hipster e confesso que tive um certo medo no começo. Felizmente, a rainha mandou muito bem em sua nova direção com duas músicas excelentes. A title track Black era um ótimo country-rock, mas foi por Seoul que eu me apaixonei de vez. Essa música é uma massagem para os ouvidos! E espero que eu não enjoe dela jamais, agora que Hyori saiu da gravadora e deve demorar mais uma vida pra lançar música nova… T_T

20. LOONA/KIM LIP – ECLIPSE

O pré-debut do LOONA já estava indo muito bem, mas Eclipse foi o grande momento em que o projeto conseguiu ampliar o público do grupo significativamente. E não é difícil perceber o porquê, a música – e principalmente o clipe – tem um forte apelo internacional e ainda alivia da overdose de aegyo no cenário coreano atual. Mas o melhor mesmo é que Eclipse evita os exageros que lançamentos com objetivos similares geralmente cometem pra parecerem cool… né, Singing In The Rain?

19. ELRIS – POW POW

Enquanto DSP continua seus esforços para manter APRIL a epítome do aegyo genérico, a agência do ROMEO fez a coisa certa e lançou um reboot do KARA: o grupo estranhamente chamado de ELRIS. Amor não é vulcão e vulcão não faz “pow”, mas quem se importa com isso quando essa letra dá um refrão tão estupidamente divertido! E a verdade é que Pow Pow consegue ser melhor e mais grudenta que Rock U ou Pretty Girl, então sabe-se lá do que essas garotas serão capazes quando começarem a copiar a era Mister ou Step.

18. BONUSBABY – IF I BECOME AN ADULT

Lá no começo de 2017, debutou um grupo chamado BONUSbaby e, infelizmente pra elas, a música de debut foi horrível e não conseguiu redimi-las do nome ridículo. Obviamente eu não tive pressa alguma para ouvir o primeiro comeback do grupo quando ele saiu, e quem saiu perdendo nisso fui eu que demorei mais tempo que deveria para conhecer a maravilhosa “If I Become an Adult”. É como se pegassem as ideias de Urikiri e adicionassem pulso e uma backtrack decente. Mas não se enganem, BONUSbaby ainda está destinado a ser um fracasso: o MV é patético, a coreografia idem, e o nome do grupo continua sendo BONUSbaby…

17. TWICE – SIGNAL

teogdjb

16. NCT DREAM – MY FIRST AND LAST

Se SHINee vai de fato continuar existindo ou não, isso só o tempo dirá. Mas de qualquer forma, é improvável que eles continuarão com a sonoridade alegre agora que um triste suicídio estará para sempre associado ao nome do grupo. A boa notícia é que SM tem o destino certo para despachar os comebacks que tradicionalmente seriam para o SHINee com a sub-unit shotacon do NCT, o NCT Dream. E eu espero que assim seja porque My First and Last, que descaradamente usa SHINee como inspiração, mostra que eles são muito bons nisso. E só pra constar, esse clipe teve a melhor coreografia do ano.

15. PRISTIN – WEE WOO

Existe algum tipo de maldição em torno dos grupos efetivos das integrantes do I.O.I. Eles lançam bosta a maior parte do tempo. Num primeiro momento, PRISTIN parecia destinado a uma sorte diferente. Seu debut WEE WOO é um número disco com uma guitarra contagiante e algumas quebras de expectativa bem vindas. Junto com o ótimo clipe, o debut apresentou PRISTIN como um grupo cheio de atitude, um bando de garotas que só quer fazer bagunça e se divertir por aí. E então veio We Like

14. DREAMCATCHER – CHASE ME

Após passarem 2016 sumidas no que qualquer um interpretaria como um sinal de disband, MINX surpreendeu e se reformulou como Dreamcatcher. E se MINX já era bom, como Dreamcatcher ele ficou ainda melhor, agora o grupo ganhou uma proposta bem clara e ainda por cima bastante distinta da concorrência. Essa reforma será suficiente para fazê-las alcançar o sucesso? Eu não sei, mas que tem rendido umas músicas boas isso tem.

13. IU – EOJETBAM IYAGI: LAST NIGHT STORY

Além de um álbum de inéditas, IU também lançou a continuação de seu álbum de covers de 2014, e Eojetbam Iyagi foi a title track. IU conseguiu pegar a música original e deixá-la totalmente a sua cara. Na verdade, ficou bem mais a cara dela do que a própria Palette e isso diz muito sobre a qualidade de um cover.

12. B.I.G – 1.2.3

Todo mundo sabe que girl groups tendem a lançar músicas melhores que boy groups e na esfera nugu isso não é diferente. Essa tal B.I.G está na luta há anos e só em 2017 eles lançaram uma música notória. Por quê? Porque tanto antes quanto depois de 1.2.3 eles estavam lançando música genérica de boy group pra ver se decolavam. Um recado para vocês da agência do B.I.G: não vai rolar. Então apenas continuem lançando mais versões de 1.2.3 porque se vamos flopar, flopemos com algo decente.

11. UTADA HIKARU – FOREVERMORE

Em 2017, Hiki trocou de gravadora e foi para a Sony Music. E isso foi uma boa notícia porque agora temos toda a discografia da deusa no Spotify! Isso só não explica por que caralhos forevermore e Anata não estão lá, mas paciência… Se esse tango for algum indicativo, a nova fase da Utada promete. Álbum novo já em 2018, por favor!

10. LOONA/ODD EYE CIRCLE – GIRL FRONT

E LOONA acerta mais uma vez! Girl Front é uma faixa cheia de atitude, com um sintetizador frenético que traz uma energia pulsante e jovial. E os vocais das meninas adicionam uma certa fofura à faixa, ou seja, a segunda sub-unit conseguiu entregar o que prometeu e talvez até mais. Isso deve ser só mais uma prova do planejamento milimétrico da Blockberry Creative.

9. EYEDI – BEST MISTAKE

Eyedi é mais uma solista que não vai chegar a lugar nenhum, mas que definitivamente mereceria. Best Mistake é um R&B sexy e pulsante, do jeito que eu nem acreditava que a Coreia sabia fazer. Eu esperava que sua participação no MIX NINE ajudasse um pouco a Eyedi, mas o programa teve 0% de audiência, então…

8. DREAMCATCHER – GOOD NIGHT

No começo eu havia gostado de Good Night, mas achado Chase Me superior. Para minha surpresa, Good Night conseguiu me prender muito mais com o passar do tempo do que Chase Me. Porque se Chase Me tem o melhor refrão, Good Night tem o melhor todo o resto e no final isso acabou me fazendo voltar mais vezes a ela. Eu continuo achando o rap demoníaco da Dami uma bosta, mas a música é mais grudenta do que eu inicialmente achei.

7. LOONA 1/3 – LOVE&LIVE

Se você não passou 2017 inteiro ouvindo LOONA e esperando ansiosamente pelo lançamento seguinte… o que há de errado contigo? O grupo já tinha vindo de um 2016 promissor, mas 2017 as colocou no radar de todo mundo (menos no dos coreanos…) e foi merecido. BlockBerry Creative entregou música incrível atrás de música incrível acompanhados de clipes muito bem elaborados (às vezes bem elaborados até demais). Em um universo alternativo, Love&Live teria sido a música que Woollim lançou como follow-up de Ah-Choo ao invés daquela bosta que destruiu o momento do grupo. Mas ok, eu vou aceitar que vivo no universo onde essa música pertence ao LOONA, porque não tá ruim não.

6. A.C.E – CACTUS

A.C.E conseguiu chamar bastante atenção em seu debut por exibirem coxas bem torneadas nos music shows, mas o que realmente os definiu como um grupo promissor foi a música. Eles lançaram apenas duas músicas, mas as duas foram espetaculares e isso é um feito raro para uma boy band novata, ainda mais nugu. CACTUS tem tudo que um bom lançamento de boy band deveria ter: batidas furiosas e uma coreografia cansativa só de olhar. Com sorte o grupo continua nesse caminho em 2018.

5. TWICE – LIKEY

Eu já disse e repito: 2017 foi o ano do Twice. E não estou falando de performance nos charts ou prêmios, eu quero dizer que o grupo finalmente se encontrou musicalmente. Menos instrumental entulhado, menos Jihyo gritando, mais Momo desafinando lindamente… e o melhor é que a mudança deu certo. Pra mim elas já não tem mais nada a provar, Twice já mostrou que merece estar entre os grandes e LIKEY é só a culminação de tudo isso.

4. FEMM FEAT. LIZ – DO IT AGAIN

Meu post sobre essa música pode ter flopado vergonhosamente, mas isso não afetou meu amor por ela nem um pouco. Do It Again é como se o ruído de um video game velho ganhasse vida própria e ele fosse maravilhoso. É uma vergonha que mais hipsters não tenham descoberto essa música, isso daqui tem menos de 200 mil views em um mundo onde merdas como The Chainsmokers têm 200 bilhões. Assim caminha a humanidade.

3. LOVELYZ – WOW!

Eu critiquei, eu lutei, eu resisti, mas foi impossível escapar do poder desta música! Rainhavelyz entregaram uma música BEM diferente do que eu esperava e acabaram me fazendo implorar por mais. Eu me flagrava ouvindo-a de novo e de novo e toda vez era como se eu descobrisse uma música nova. A minha vontade era de mergulhar naquele instrumental a cada ouvida. WoW! é charmosa, envolvente e ridiculamente incansável.

2. MONDO GROSSO FEAT. HIKARI MITSUSHIMA – LABYRINTH

Após mais de uma década, Shinichi Osawa voltou com o projeto MONDO GROSSO e ele provou que continua bom como sempre, se não melhor. “Labyrinth” é tudo que uma música de house-pop deveria almejar ser. As batidas eletrônicas são hipnóticas enquanto o piano e violino adicionam uma certa tensão ao que de outra forma seria apenas uma música relaxante. O clipe com a Hikari Mitsushima dançando pela noite de Hong Kong como se estivesse dopada é um complemento perfeito para o clima de devaneio da música.

1. LOONA/SULLI – NEW

Por essa eu ninguém esperava! Dois anos após deixar o f(x), Sulli decidiu redebutar e para isso ela mudou seu nome para Yves e virou integrante do LOONA. E como mais uma prova de que tudo fica melhor com Sulli, LOONA conseguiu fazer o que eu já considerava impossível e lançou a melhor música de todo o projeto até agora. A música com sintetizadores melancólicos, mas os vocais Sulli mantém uma sensação de leveza e quando chega no refrão é como se houvesse um explosão de energia, como se ela de fato estivesse renovada e os sintetizadores agora a acompanhassem. Tudo isso cria uma atmosfera tão única e fresca. Se alguém ainda precisava de mais uma prova que para LOONA o céu é o limite, agora não precisam mais. Que venha o debut.

0,5. PPL – SHOOT U

PEITOS.

E essas foram minhas músicas favoritas de 2017, o primeiro ano de Earworm Den! As músicas que estiverem disponíveis no Spotify estão compiladas na playlist acima. Analisando, eu diria que foi um ano cheio de surpresas, teve muita gente que eu nunca esperaria que fosse aparecer nessa lista se superando, o maior exemplo disso foi o Twice.

Agora, hora do papo sério. Eu quero pedir perdão pelos atrasos e avisar que o blog deve ficar bem parado em 2018. Ele não vai acabar, mas os posts serão bem mais esporádicos (e sendo que eles já estavam bastante esporádicos, vocês já podem ter uma ideia), pelo menos nesse primeiro semestre. Se você quiser continuar acompanhando (e eu espero que você queira!), recomendo que me siga no Twitter ou no WordPress para saber quando rola post novo. Já me pediram por Facebook, mas esse vai levar mais um tempo para eu elaborar.

Eu agradeço pelo imenso apoio que me deram ano passado e desejo um ótimo 2018 a todos vocês. Até!

Anúncios

5 comentários sobre “FAVOURITES OF 2017

  1. Se Fingertip estivesse nessa lista eu diria que foi o melhor top 2017.

    PS:Não se sinta obrigado a escrever, afinal, é a sua escrita irreverente que deixa os posts tão divertidos de serem lidos.

  2. O comentário da Berry Good, AHHH hahahahhahahaj
    Muito coerente o top, todas as músicas estão entre as minhas favoritas também, mas em outras posições… Pra mim rollin’ foi a melhor coisa de 2017, seguida de New. Enfim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s