TOP 11 Músicas de Lovelyz!

Sim, eu sei que eu atrasei pra caramba e isso virou praticamente um segundo hiato. Mas não se preocupem, eu ainda não virei o Sowon Xiita pra ficar atualizando meu blog só umas duas vezes por mês, acontece que eu acabei perdendo todo o ranking e tive de fazê-lo de novo. Eu acabei ampliando o top para 11 faixas + 2 bônus, a intenção é que vocês tenham mais chance de conhecer um pouco melhor as novas rainhas do aegyo (parem de fingir que Orange Caramel ainda existe, desapeguem de uma vez!).

Mas enfim, aqui está o tão aguardado top de faixas do Lovelyz! Quais faixas conseguiram entrar no top? Qual será a melhor música do grupo? Quantas vezes eu irei debochar de For You nesse post? Descubram agora mesmo!

Leia mais »

MAMAMOO e Red Velvet começam a voltar aos trilhos

Se shade matasse, MAMAMOO e Red Velvet já estariam enterrados só com os posts desse blog, mas a verdade é que eu sempre vi potencial nos dois grupos, único problema são as bostas que as agências têm dado pras coitadas cantarem nesses últimos anos. Será que os novos comebacks fizeram alguma coisa para mudar isso? Se você leu o título desse post, já sabe a resposta, mas pode ler o resto dele se quiser.

Leia mais »

Lee Hyori desce do Monte Olimpo e salva 2017 da seca de hinos

WARNING: O post a seguir foi escrito em biased mode. O Earworm Den não se responsabiliza por qualquer dano causado a pessoas sensíveis a fanboyismo em excesso.

Nos últimos dois anos o K-Pop tem vivido uma Idade Das Trevas. O número de músicas boas decresceu consideravelmente, a maioria dos grupos icônicos estão mortos (ou em estado vegetativo, como o After School), grupos novos não se arriscam a trazer novidade… o desespero é tanto que chegamos num ponto onde existem capopeiros proclamando Tiffany do SNSD como a nova rainha solista do k-pop sem um pingo de ironia (se isso não é sinal da decadência do gênero, eu não sei o que é). Mais do que nunca o capope precisa de SALVAÇÃO. Para nossa felicidade, o momento chegou: A Profetisa está de volta, irmãos!

Leia mais »

O último verão de SISTAR ensina a dar adeus direito

SISTAR já foi um dos meus grupos favoritos. Em seus dias de glória, ele trouxe algumas das melhores faixas do k-pop. E era muito raro de se ver no capope um grupo com integrantes tão carismáticas debochando uma das outras nas entrevistas.

Mas não vou mentir, eu já não me importava mais com Xisuta como antes. As b-sides dos álbuns eram sempre fracas, então quando a title track era meia-boca, o comeback não tinha aproveitamento nenhum e infelizmente isso aconteceu muito depois de seu magnífico 2012. E ao perceber que o disband era iminente, eu desapeguei de vez.

Ao menos posso dizer com felicidade que o goodbye single acertou no que fez. E prova disso é que ele me lembrou por que eu amo o SISTAR.

Leia mais »