DREAMCATCHER retorna à velha forma e salva 2020

Em um começo de ano ainda bem parado de lançamentos (em grande parte devido ao coronavírus), Dreamcatcher tem estado bem ocupado neste primeiro trimestre. Na Coreia elas lançaram seu primeiro full album, no Japão um novo single e esta semana ainda voltaram a promover na Coreia. E a boa notícia é que todos esses lançamentos são muito bons!

Leia mais »

TWICE e atos menos relevantes tentam preencher o vazio de setembro

O começo de setembro foi um deserto no capope, com apenas CLC e uns três grupos nugus lançando alguma coisa. A segunda metade melhorou um pouco as coisas, já que um monte de gente quis pegar carona no comeback de Twice. Eu não pude comentar o comeback do Twice a tempo (não que eu tivesse muito pra falar sobre ele pra começo de conversa), mas agora posso fazer esse pacotão comentando várias nugus… e o TWICE.

Leia mais »

DREAMCATCHER encerra sua saga Nightmare com um comeback perfeito

A dificuldade de se ter uma conceito bem específico é que depois de um tempo ele pode te limitar tanto que os seus comebacks correm o risco de cair no lugar comum. Ano passado isso deu sinal de se tornar um problema para Dreamcatcher, com You and I sendo exatamente o que esperávamos delas, musicalmente e visualmente. What tentou resolver isso, mas a música foi tão meia-boca que não adiantou de muita coisa. Pois parece que agora o grupo encontrou o equilíbrio perfeito com PIRI.

Leia mais »

Balanço do 3º bimestre 2018: A briga pela música do verão

Ei, pessoal! Sentiram falta? É, eu também não sentiria, mas cá estamos de novo! Já estamos no quarto bimestre e isso aqui tá atrasado pra caramba, mas vocês já sabem que os meses de maio e junho é quando os grupos de capope trazem seu A-game a fim de conseguir um hit do verão, o que significa mais comebacks, geralmente resultando na temporada com maior número de músicas boas do ano. Será que isso o que aconteceu? Vamos conferir…

Leia mais »

Dreamcatcher tem sua primeira queda em qualidade

Após passar por uma reformulação e mudar de nome, Dreamcatcher lançou um dos melhores comebacks do começo do ano (que as pessoas insistem em chamar de debut, por algum motivo) e ganhou muita atenção por isso. Mas aí elas voltaram com Good Night e parecia que o conceito diferente não seria o suficiente pra alavancar sua popularidade.

Eu recomendei que o grupo tentasse misturar a sua pegada nu metal a uma abordagem mais pop pra agradar o cidadão coreano médio e parece que a Happyface me ouviu porque desde os teasers tava bem óbvio que essa Fly High ia ser bem isso. Agora está na hora de conferirmos o resultado…

Leia mais »